Nossa história acaba aqui

by - 11.6.17


Eu acredito que, para uma relação ser saudável, a reciprocidade tem que ser presente constantemente. Um pássaro não consegue voar com apenas uma asa, entende? E me desculpa a sinceridade, mas nosso passarinho já deveria estar fazendo tratamento na AACD há muito tempo.

Vou tentar ser o mais didática possível, pra não dar margem pro erro, então vamos lá: quando duas pessoas resolvem ficar juntas, é porque se fazem bem. A caminhada tende a ficar mais leve e, mesmo nos momentos mais difíceis, ter alguém pra compartilhar o peso traz sempre aquela sensação de renovo.

Agora, se a gente não está junto até hoje, é porque em algum momento deixou de se fazer bem. Qual a sua dificuldade em entender isso?

Acho que você criou um mundo ideal na sua cabeça, no melhor estilo Mundo da lua, onde a gente poderia dar certo a todo custo, mas não é assim. Desculpe o choque de realidade e acabar com a sua fantasia, mas já está na hora de devolver o gravador pro Lucas Silva e Silva.

Eu já te disse antes e repito, isso não vai acontecer por uma série de motivos. O principal deles: Eu não estou disposta a investir meu tempo em algo que não vejo futuro.

E não venha com esse papo de “se a gente não tentar não vai saber”, porque a gente sabe sim! É só prestar atenção nas nossas conversas e ver que a gente não consegue ficar 24h sem se estranhar. E ainda assim parece que você não entende ou não aceita que a gente não dá certo.

Parece até aquelas histórias dos livros, que se delongam por uma vida inteira e o casal protagonista se beija loucamente no final, como se nada tivesse acontecido, mas posso ser sincera? Por mim pode acabar aqui. Eu não estou na vibe de ser a garotinha indefesa de nenhum Best-seller, menos ainda levar uma vida toda até finalmente ser feliz. Sejamos realistas, é desgastante pra ambos os lados. Aquele livro maçante que as pessoas largam na metade, por não verem um fim coerente com a história. Não é algo que prende a curiosidade do leitor. E sinceramente, nem a minha mais.

Nossa história vai ser só mais um livro que acaba jogado pelo canto da casa, que tem até um título legalzinho, um começo interessante, mas rapidinho os leitores se cansam e nos largam. E no momento, eu estou cansada. Por não ver um futuro pra nós, prefiro terminar essa história aqui.

Vai se amar, viver sua vida e encontrar alguém que te ame da forma que você merece. Escolha na prateleira um outro romance, um novo amor, tenha uma excelente leitura e faça uma boa viagem.

Eu vou pelo lado oposto. Minha felicidade tem pressa, abre passagem!

Um abraço.

-
Uma parceria de Marina Couto e Diego Henrique

Marina Couto

22 anos, estudante de Letras, forrozeira e apaixonada por palavras. Escrevo pra me sentir livre, não tenho destinatário certo, acho que assim fico mais desapegada e escrevo Com a alma. Gosto de escrever para as outras pessoas saberem que não estão sozinhas. Quem vai ser meu interlocutor? Quem ler decidirá se aceita ser ou não. Se você se identificar, é um novo interlocutor, escreverei pensando que não estou só. Escreverei pra nós.
www.facebook.com/praquedefinir

Você pode gostar também

0 comentários