Eu amo fazer as pazes com você

by - 18.6.17


Hoje a gente teve uma briga. Sim, foi mais uma dessas briguinhas bobas. Dessas por ciúmes, sabe? Dessas que a gente tem só pra fazer as pazes depois. 

Ela faz de propósito. Escolhe o shortinho mais curto do guarda roupas, uma blusinha e sai desfilando com aquele corpo gostoso de fora. Eu reclamo, mas é só pra deixar ela de bico. Na real, eu sou apaixonado naquele corpo. Nas pernas de fora e na barriga sequinha que ela faz questão de mostrar. 

- Desfaz o bico, dona encrenca. Não tô lembrado de namorar com uma pata. 
- Tu é muito folgado. 
- E tu é muito gostosa 

Ela abre um sorriso tímido e eu invado com um beijo estalado. 
Sabe aquele momento dos desenhos que tem um diabinho e um anjinho no ombro? Meu anjinho pediu demissão. É por isso que eu  atormento tanto.

- O que cê tá fazendo aí? 
- Nada. Tô puta com você. 
- Deixa de marra e vem fazer nada comigo então. Pode ficar puta, mas fica aqui no meu colchão. 

Menina, essa implicância toda é cuidado velado. Carinho escondido, mas amor declarado.

- Esse cigarro ainda vai te matar. 
- Morena,  a saudade já tentou e não conseguiu até hoje. Você acha que o cigarro vai? 

Ela ainda estava com as pernas de fora, mas agora sem o shortinho. Tudo o que ela vestia - não por muito tempo - era meu moletom surrado, que deixava aquele corpo ainda mais irresistível. 

Alguns minutos depois, ele fazia companhia para as outras peças no chão. O frio passou. Estávamos cobertos de amor e tesão

Antes de dormir ela foi pro banho e me chamou baixinho: 'entra aqui...'

A madrugada foi longa. 

Acordei horas depois e percebi que era amor quando não sentia mais meu braço, mas não me mexi, porque você estava dormindo linda e confortável. 

Também percebi que era amor quando te achei igualmente linda quando vai dormir arrumada e acorda descabelada, com a cara amassada. 

Eu sei, a história fica indo e vindo, da primeira pra terceira pessoa, mas o que importa mesmo é que eu amo a segunda, que é tu, dona encrenca. 


Você pode gostar também

0 comentários