Só quero saber a quem você pertence

by - 29.5.17



Nesses dias te vi sorrir e, moça, que sorriso lindo você tem! Ah, é lindo te ver sorrindo e caminhando por aí, tão livre, sem o luto e a dor que carregava, meses atrás.
Mas, eu não pude deixar de pensar, seu sorriso instigou a minha curiosidade: Que amor é esse? Para de disfarçar, já vi tua bochecha corar, como sempre que conversamos sobre amor, você encontrou alguém ou acabou por se encontrar?

Eu sei, amor-próprio é uma delícia mesmo, não que amor trocado não seja, mas sem troca, nem rola. Sou de humanas, mas sei bem que esse cálculo vai dar número ímpar no fim e, na boa, odeio te ver chorando por esses caras que não te entendem. Mas, menina, fica difícil te entender quando nem você se explica, a conversa fica mais bagunçada que meu cabelo, né?! Amiga, não estou dizendo que não é uma gracinha essa sua confusão. Mas, te deixa frágil, melhor se amar melhor.

O Ministério da Reciprocidade adverte: Sem amor-próprio fica difícil medir o amor do outro, você acaba aceitando qualquer amor meia-boca. E de mediocridade, basta o país, o governador e aquele beijo sem química. Amor medíocre não dá, ou ferve ou congela e deixa derreter, morninho não quero, acho que você também não vai querer.

Então, conta novidade, eu estou torcendo para ser boa. Se forem dois amores, fico feliz demais. Eu sei que você fica bolada com minhas broncas, mas, é que quando ele vai, você só tem a si mesmo, e só dá pra superar se você se amar, se amar demais.

Aprende, moça, eu vou tentar estar sempre contigo, mas no fim, e só você e você!

-

Nath Soares
Uma menina-mulher, brasiliense, perdida nos sonhos e achada no meio das palavras. Escreve desde que aprendeu a unir letras para formar mensagens. Por ironia, cursa Letras, talvez para se entender. Ama a escrita, mas mantém paixões como violões que não sabe tocar, corações que não acha a porta e a saudade, que preza pela inspiração que lhe traz. Coleciona canecas, miniaturas e amores inacabados. Carrega vícios como café, livros, rock e MPB. De amor e romance, tem o ser inteiro.

Você pode gostar também

0 comentários