O medo está te fodendo!

by - 2.5.17



Não, ninguém falou que ia ser fácil.
Quando Lenine disse que 'a gente espera do mundo e o mundo espera de nós', ele fez um presságio do que essa geração de medrosos estava por passar.

A gente vai jogando a responsabilidade em cima do outro. Os nossos anseios em cima do outro. As nossas vontades em cima do outro. E sabe o que mais? Espera que a bola de cristal do outro esteja na mesma frequência que a nossa, pra que consiga adivinhar tudo isso.

A reciprocidade é o pote de Nutella pra sua tpm, mas ela está na prateleira mais alta do supermercado e você tem a altura de uma criança de 8 anos.

Se você não verbalizar, não vai saber.
O moço do mercado não vai pegar a porra da Nutella pra ti. O gato do trampo vai permanecer sendo só gato do trampo. Aquela amiga que tem todas as qualidades que você procura em alguém e faz teu coração bater mais forte quando ela abre aquele sorriso só dela? Vai continuar sendo só aquela amiga, entendeu?

Sejamos sinceros: o medo está te fodendo. Com todas as letras e sem nem te levar pra comer fora antes ou abrir a porta do carro.

Deixamos traumas do passado regerem o nosso presente. E o futuro? Que futuro se você não se permitiu? Fica aí com o seu 'e se...'

Demonstra sim. Não espera só dele. Já cogitou a possibilidade que ele também espera de você? Sim, trago verdades. Nós esperamos de vocês também. Que sintam a nossa falta, que mandem aquela mensagem despretensiosa, saca?!
Porque de joguinho em joguinho, só quem perde é o coração.

Eu sei que dá medo. Que o fantasma do passado vive te perturbando, igual o fantasma da fome faz com o pica-pau. Mas é do frio na barriga que a gente precisa.
Pra essas coisas do amor, o ideal é ir de peito aberto e com a cara no vento.

E se não der certo? É vida que segue. E segue no comecinho, sem se machucar mais.
Amor é a linha tênue entre o medo e o zelo. Vale a pena se desequilibrar, falsetar os joelhos, mas continuar caminhando.

Tem horas que a vida pede cautela. Em outras ela pede Nutella.

Você pode gostar também

0 comentários