Não solta a minha mão

by - 16.5.17


Eu não tenho o braço forte igual aquele carinha da academia, menos ainda a barriga de tanquinho. Sou com orgulho #TeamGordinho. 

Também não tenho o carro bonito igual o daquele cara que te manda mensagem todos os dias - e você arquiva sem ler -  aliás, eu não tenho carro nenhum. 

Eu tô longe de ter a grana que aquele outro babaca tem - graças ao paitrocínio maroto - e acha que tu é mais uma dessas que se deixam levar por status. Ele nem sabe que  você tá pouco se fodendo pra status, tanto é que já tem uns bons meses que o seu do WhatsApp continua o mesmo. 

Eu no seu lugar também perguntaria 'e o que eu tô fazendo contigo?'. Eu sei que tá foda e eu só não tô mais cagado que o carinha da música do lepo lepo, mas o que eu tenho é uma vontade gigante de cuidar de você e te fazer feliz.

A gente aconteceu muito antes do beijo acontecer. Antes do toque e dos corpos se encaixarem.. A gente aconteceu naquele primeiro beijo que não aconteceu. E no outro que também deveria ter acontecido, mas eu não entendi teus sinais, que inclusive me confundem da cabeça aos pés.
A gente aconteceu no momento que eu te descobri. Sim, tu foi um achado na minha vida. Colombo procurou as índias, mas nem sabia que era a branquela cheia de sardas no rosto que valia muito mais que ouro.

Acho que a gente aconteceu no momento em que tua mão tocou a minha. Naquele hora você tocou a minha vida e aposto que nem fazia ideia disso.
Deixa eu continuar segurando a sua mão quando você estiver com medo ou algo te machucar. Seja uma tatuagem ou qualquer outra coisa, sei lá. Mas não solta da minha mão. 

Eu sei desse teu jeito maluco e imprevisível. Deixa que eu faço os planos. A gente sabe que eu sou muito melhor nisso. O primeiro é me afundar no teu peito cada vez que você chegar. É bom viajar, mas é melhor ainda voltar pra casa e o teu abraço é onde eu quero chamar de lar.

Vou colocar uma plaquinha escrito 'home, sweet love', que traduzindo fica alguma coisa do tipo quero morar no seu amor. Tá, eu não sou muito bom no inglês, mas faz de conta que é isso. 

Eu prometo tentar acompanhar o seu ritmo, mas eu quero mesmo é que tu acabe com essa minha vidinha de balada. Saí um dia no final de semana passado e tô me recuperando até agora. 
Sabe o que é melhor que balada? Comida! Abriu um japa novo que a gente precisa ir... 

A gente aconteceu nessas pequenas coisas e quando viu, já era. Tu sempre foi sossegada e eu também. Então sossega aqui do meu ladinho e, se não for pedir de mais, não solta da minha mão. 


Você pode gostar também

0 comentários