Não posso te aceitar pela metade

by - 11.5.17

Estou vivendo um grande conflito interno. Minha cabeça implora para que as palavras sejam ditas e meu coração suplica por silêncio. Minha cabeça racionaliza os prós e contras e meu coração apenas sente. Minha cabeça argumenta e meu coração pulsa. Eles não se acertam e está custoso administrar tudo isso. Entre um e outro, eu sofro e apenas desejo viver o que eu mereço.

O fato é que já não somos mais crianças e não podemos levar tudo isso como uma brincadeira ou um jogo de erros e acertos. Não dá para manter as aparências quando a realidade não condiz. Não é possível camuflar o imenso oceano que existe entre nós.
Tenho nadado incansavelmente e ainda assim, não consigo te alcançar. Você até se estica, mas está preso em terra firme.

Você não está tão envolvido nessa história quanto eu e eu já vivi o suficiente para saber que essa equação tem um resultado muito, muito ruim. Vou ficar dando murro em ponta de faca para acabar sozinha e sangrando. Não, eu já passei por situações parecidas e a lição foi aprendida, não vou cometer o mesmo erro. Você não vai entregar o coração para mim agora, não vai, porque ele ainda pertence a outra pessoa e eu não lhe culpo por isso. O querer tem suas razões e sei que você não pode controlá-lo.

Não se desculpe, não é necessário. Eu sei que você se esforçou e que tentou mudar o curso das águas, mas isso também não depende de você, nem de mim. O que posso fazer agora é me agarrar ao colete salva-vidas e deixar a correnteza me levar para onde haja uma mão estendida. Você? Explore suas possibilidades.

A razão venceu, estou desistindo, mas meu coração entendeu tudo. Eu te amo e é justamente por isso que não posso te aceitar assim, pela metade.

_


Monika Jordão

Atriz, escritora e paulistana. Acredita que o papel reflete mais do que o espelho. Apaixonada por livros, futebol, tequila, café e Coca-Cola. Buscando sempre o equilíbrio emocional e os amores inesquecíveis.

https://www.facebook.com/monikajordao/
https://www.instagram.com/monikajordao/

Você pode gostar também

1 comentários